fbpx

O ESCRITÓRIO E O OCEANO AZUL – REDES ALTERNATIVAS

As redes sociais têm trazido um novo universo de possibilidades e, com o mundo digital, cada vez mais é necessário se aprofundar para se adentrar em águas mais profundas. Com o universo jurídico não é diferente: vencerá quem tem consistência, disciplina e criatividade.

Pense na seguinte analogia: o seu escritório é representado por um pescador e possui uma casa de frente para um lindo oceano azul. Com o passar do tempo, vários pescadores (outros escritórios) passam a tentar pescar peixes ali. Quando se percebe, o oceano daquele lugar está lotado e saturado de pescadores. Qual a chance de pescar peixes? Muito menor. Isso significa que ficará impossível ganhar destaque e pegar muitos peixes? Não, desde que haja estratégias como a vara certa (posicionamento), a isca (forma de atrair o público), quem sabe um bom barco (formato de divulgação e aceleração de resultados para pegar peixes maiores e mais distantes da orla), conhecer o clima do dia (mercado). Logicamente, essa é só uma metáfora para explanar como funcionam as redes sociais.

O “Oceano azul” é, portanto, aquelas redes sociais que possuem menos saturação mas que têm chance de se destacar se o escritório souber utilizar a seu favor. Vale lembrar que menos saturação não significa menos público ou usuários, mas são redes secundárias que os usuários consideram um pouco menos perante as principais redes sociais (facebook, instagram).

➖ LINKEDIN;

➖  BLOGS;

➖ QUORA;

➖ MEDIUM;

LINKEDIN:

O Linkedin permanece sendo uma das principais redes sociais de negócios e contatos. Dentro da plataforma, é possível, inclusive, fazer campanhas patrocinadas para trazer mais tráfego ao perfil e também de gerar relacionamentos e novos networks.

Produzir conteúdos para o LinkedIn pensando em gerar autoridade, tráfego (envolvimento das pessoas com as suas publicações) e networks com usuários interessados (pesquise as hashtags de interesse), certamente ajudarão a conectar mais potenciais leads.

Link: https://www.linkedin.com/

BLOGS:

Não é possível pensar em um site institucional sem gerar tráfego nele. Os blogs não são apenas para pessoas que criam conteúdos como influenciadores digitais: são para gerar público que pesquisa pelo google, termos específicos. Por isso, é interessante estudar para criar um conteúdo que de fato, responda as dores dos clientes e também gere conversão e tráfego. O termo técnico para isso é SEO (Search Enginee Optimization). Caso não haja interesse do advogado (a) em criar, é necessário contratar um profissional adequado para executar o bom trabalho.

QUORA:

O Quora é uma rede social muito pouco explorada muito embora exista muitos usuários. Se trata de uma rede social em que seus usuários fazem perguntas e seus próprios usuários respondem, passando, logicamente, por uma curadoria qualificada. Estar nessa plataforma é excelente para quem procura por autoridade e por encontrar dores especificas para converter.

Link: https://pt.quora.com/

 

MEDIUM: 

O medium é uma rede social de escritores e ali, é possível categorizar os conteúdos por áreas. Escrever para usuários é muito interessante pois mostra autoridade, competência e com certeza há muitos usuários que lêem os conteúdos. Com isso, fica mais fácil pensar nas possíveis dores de potenciais clientes e produzir um conteúdo focado neles pode gerar muitos benefícios.

Logicamente, deve-se pensar que essas redes sociais no geral não são feitas para colocar Artigos altamente técnicos. É preciso pensar sempre na experiência do usuário e se ele entenderia essa informação de forma simples. O ideal é deixar artigos mais técnicos para redes como JUS BRASIL.

Comentar